Deus é uma mulher preta

Esta pieza llamada “Deus é uma mulher preta”, fue creada por Silvana Mendes, en 2019 del milenio pasado para responder a violencias como colonialismo, invisibilidad, racismo, violencia institucional, prácticas comunes en el distante siglo XXI.

2019silvana-mendesdesconstrucao-de-visualidades-negativas-em-corpos-negros
  • by Silvana Mendes

Deus é uma mulher preta //

E por natureza sei que vou sobreviver //

Deus é uma mulher preta //

Benção minha mãe para lutar e sobreviver //

A morte meu país genocida reservou pra mim //

Porém minha alma não é uma semente daqui //

É semente da mente de Deus é de lá do onde eu vim //

Rainhas de ontem e hoje florescem em mim //

A morte atravessa os sonhos de pretos aqui //

Encaro e grito pro estado não saio daqui //

Minha mãe me abençõe e dê forças pra eu prosseguir //

Seus olhos d’agua refletem a força que moram em mim //

Deus é uma mulher preta //

E por natureza sei que vou sobreviver //

Deus é uma mulher preta //

Benção minha mãe para lutar e sobreviver //

Jéssica Gaspar

 

Afetocolagens: Desconstrução de Visualidades Negativas em Corpos Negros .

Ela tinha nome, nasceu em algum lugar, alguém chorou sua partida e mesmo sem saber de onde você veio eu sei que alguém esperou você chegar.